NPdiário | Internet das Coisas: saiba como é essa nova tecnologia

Internet das Coisas: saiba como é essa nova tecnologia

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Leia detalhes sobre a revolução mundial

Sua geladeira é inteligente para a tecnologia da Internet das coisas – IoT?

Já parou para pensar que sua geladeira da cozinha poderá indicar quais alimentos estão acabando, ou que sua TV poderia indicar a melhor programação conforme seu estado emocional do dia?

Então, que coisa é essa? É a nova fase da revolução tecnológica chamada de Internet das Coisas (IoT – Internet of Things). Uma otimização e autonomia, com comunicação máquina-a-máquina (M2M), utilizando, por exemplo, o meio da rede 4G das operadoras de telefonia.

Nos Estado Unidos (USA), carros já estão conectados à fábrica enviando informações de monitoramento, durante todo o período de garantia. São informações de monitoramento, referente à média de velocidade, desempenho de peças. Mas nada impede que a montadora também saiba como o motorista se comportou com seu produto.Ainda, os carros IoT, são os que já podem ter direção autônoma, com o uso de GPS via satélite, e sensores capazes de impedir uma colisão.

Daqui a pouco, será possível a programação do carro para levar seu filho na escola, com o horário, local de partida e destino, transportando-o com mais segurança, lógico.

Nos estacionamentos mais modernos, as vagas já são monitoradas com sensores que identificam a média de tempo de cada automóvel, sincronização com as imagens das câmeras, bem como indicar aos motoristas qual piso, ou posição está livre. A Empresa OP Services desenvolveu recentemente um sistema completo para a tomada de decisão, para o controle de vagas de caminhões. A infraestrutura é capaz de utilizar sensores para medir o funcionamento das câmeras de vigilância, capacidade de lixo nas lixeiras, fluxo de água, utilização das lâmpadas, acesso ao Wi-Fi e tempo de estadia de cada caminhão. Incrível!

A aplicação dessa nova tecnologia, que pode trocar e integrar informações pela Internet, são nos espaços já conhecidos como na Cidade digital ou inteligente, Industria, Saúde pública ou doméstica, casas autônomas, nos carros ou até nos animais – PETS, como aplicação de chips de medição de sua saúde física ou emocional. Quem sabe nas pessoas também? Polêmico…

Outra aplicação é através de wearables (Roupas, relógios tênis, dentre outras). A empresa Enflux criou uma roupa específica capaz de indicar com seus sensores o desempenho dos exercícios físicos, medindo a inclinação do corpo, movimento, distância ou localização percorrida pelo usuário.

Os subtemas que chamam atenção é a criação do BIG DATA (grandes planilhas de dados) e depois a privacidade que muitas dessas funcionalidades podem interferir. Debates como estes já tem mais de dez anos, quando a empresa Google lançou as políticas de seu serviço de e-mail, GMAIL, que poderia mostrar publicidade relacionada a seu conteúdo de correio.

Então já viu, os velhos cartões de créditos, pendrives,CDs de áudio, ou os PCs – computadores pessoais, vão sair mesmo de mercado em curto prazo de tempo, e serão substituídos por equipamentos que trafegam informações nas nuvens (Serviço de Cloud em Data Centers) com programação de computadores inteligentes autônomos.

*Felippe Toneti é de Jacarezinho e gerente de Projetos (PMP) de Telecomunicação de uma multinacional no Rio de Janeiro

                       

 

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas