NPdiário | Inaugurada nova sede da Justiça do Trabalho de Bandeirantes

Inaugurada nova sede da Justiça do Trabalho de Bandeirantes

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

“O dia de hoje reafirma os vínculos estabelecidos com Bandeirantes e todo o Norte do Paraná, permitindo a continuidade planejada e fundamental do uso dos recursos para funcionamento equilibrado da estrutura judiciária, que atende à comunidade”, declarou o presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, desembargador Arnor Lima Neto, minutos antes do descerramento da placa que oficializou a inauguração da nova sede da Vara do Trabalho de Bandeirantes, no final de semana.

A solenidade contou com a presença de diversas autoridades, incluindo o ministro do Tribunal Superior do Trabalho e ex-presidente do TRT-PR Fernando Eizo Ono, que foi citado diversas vezes durante a cerimônia pelo papel fundamental que desempenhou na criação e instalação da Vara de Bandeirantes, em 2005.

 

“Para o Tribunal Regional do Trabalho, inaugurar este novo edifício é fazer justiça a uma comunidade que trabalha e prospera. A vocação agregadora desta cidade, como referencial econômico, a reforça em importância no Norte Pioneiro do nosso Estado”, ressaltou o desembargador presidente do Regional. prefeito de Bandeirantes, Lino Martins, fez questão de registrar agradecimentos e manifestar seu contentamento em poder colocar as novas instalações à disposição dos bandeirantenses.

Valorização da Justiça do Trabalho

Ao final da cerimônia, o presidente do TRT do Paraná falou ainda sobre a Campanha Nacional de Valorização da Justiça do Trabalho, lançada pelo Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor) com o objetivo de demonstrar a importante função social desempenhada pelo Judiciário Trabalhista, à qual aderiram todos os 24 regionais.

Bandeirantes possui atualmente 957 estabelecimentos em funcionamento, empresas responsáveis pela geração de mais de 6,5 mil empregos formais na cidade. A mecanização da agricultura, o crescimento da indústria química, o avanço do setor de turismo, o ensino superior e o comércio criaram um novo ciclo de desenvolvimento na cidade.

Os números se refletem diretamente na movimentação processual da unidade judiciária, de titularidade do juiz Júlio Ricardo de Paula Amaral e que, somente em 2016, recebeu 1.536 novas ações, realizou 2.224 audiências e julgou 464 processos.Além dos moradores da cidade, serão beneficiados com a mudança da unidade judiciária para o novo local os habitantes de Abatiá, Andirá, Barra do Jacaré, Itambaracá, Ribeirão do Pinhal e Santa Amélia, que em seu conjunto têm aproximadamente 90 mil habitantes.Os números se refletem diretamente na movimentação processual da unidade judiciária, de titularidade do juiz Júlio Ricardo de Paula Amaral e que, somente em 2016, recebeu 1.536 novas ações, realizou 2.224 audiências e julgou 464 processos.

Construído em terreno doado pela Prefeitura local, o edifício conta com 514 m² de área contruída e está localizado na rua Eunício Silva Novaes, nº 7.111, na Vila Macedo, bairro em que também funcionam as sedes do Tribunal Regional Eleitoral, do Fórum da Justiça Estadual e do Instituto Nacional de Seguridade Social.

As obras começaram em janeiro de 2016 e foram concluídas cerca de um ano depois. Todo o projeto foi desenvolvido com base em conceitos como simplicidade, funcionalidade, acessibilidade e sustentabilidade, atendendo a critérios estabelecidos pelo Guia Prático de Sustentabilidade do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

Além da secretaria da Vara, o prédio recém-inaugurado conta com duas salas de audiência, uma sala de conciliação, dois gabinetes para juiz, área de atendimento, dois banheiros públicos (um deles adaptado para pessoas com necessidades especiais), duas copas, sala técnica, depósito e espaço para posto bancário.

Criada durante a gestão presidencial do hoje ministro Fernando Eizo Ono, a Vara de Bandeirantes funcionou por 12 anos em instalações cedidas pelo Banco do Brasil.

Foi um longo processo desde a doação do terreno pela prefeitura, que ocorreu na administração da desembargadora Wanda Santi Cardoso da Silva, até a inauguração.

A concretização da obra passou ainda por desafios como o desenvolvimento do projeto arquitetônico e os estudos para aporte de recursos orçamentários, processo que aconteceu na gestão da desembargadora Rosemarie Diedrichs Pimpão como presidente do Tribunal.

Foi em 2015, com o desembargador Altino Pedrozo dos Santos à frente da administração do Regional, que tiveram início as obras do edifício.

Autoridades presentes

Prestigiaram a solenidade de inauguração o corregedor da 9ª Região da Justiça do Trabalho, desembargador do TRT Ubirajara Carlos Mendes; a também desembargadora e ex-presidente da Corte, Rosemarie Diedrichs Pimpão;  o diretor financeiro da Associação dos Magistrados do Trabalho da 9ª Região, juiz Paulo José Oliveira de Nadai; o titular da Vara do Trabalho de Jacarezinho, Kassius Stocco; a juíza da 1ª Vara Cível da Comarca de Bandeirantes, a prefeita de Andirá, Ione Abib; o vice-prefeito de Andirá, Antônio Carlos dos Santos; a presidente da Câmara Municipal de Bandeirantes, Tatiani Pereira Sabaini Azevedo;o delegado de Polícia Civil Michael Eymard França de Araújo; o comandante da 2ª Companhia do 18º Batalhão de Polícia Militar, capitão Jeferson Agenor Busnello; o representante do Comando da Unidade do Corpo de Bombeiros de Bandeirantes, soldado Gobes,entre outros.

 

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas