NPdiário | Tem gente que não se importa, diz diretora da Vigilância Epidemiológica de Jacarezinho

Tem gente que não se importa, diz diretora da Vigilância Epidemiológica de Jacarezinho

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Ela faz um apelo emocionado para todos evitarem a infecção com os cuidados conhecidos

Diretora da Vigilância Epidemiológica há oito anos e nove meses no enfrentamento da Covid-19, Suelene Manfre (foto) desabafou no início da noite desta sexta-feira, dia 20, em Jacarezinho.

“Mais uma vez venho pedir à população Jacarezinhense e de municípios vizinhos para os cuidados devido a Pandemia da Covud-19, o país vem enfrentando a segunda onda da doença, não é somente em nossas cidades que o número de pessoas contaminadas vem aumentando diariamente e muito menos a culpa é da gestão do atual prefeito, tendo Marcelo Nascimento como Secretário de Saúde.

Todos estão dando todo o suporte para a Equipe de Saúde desempenhar seu papel em relação a Covid-19 (recursos humanos, financeiros e estrutura) . O principal motivo do avanço da doença foi no comportamento das pessoas. As pessoas perderam o medo e não se importam em contaminar outras, sejam idosos, crianças, doentes crônicos, desde é claro que sua família não seja contaminada. A doença existe e a morte causada por ela também e ela não escolhe, raça, cor ou classe econômica, se o comportamento de cada pessoa não mudar muitas pessoas irão se contaminar ao mesmo tempo e “salve quem puder” , triste mas é a realidade”, afirmou.

“Por favor, siga rigorosamente as medidas de prevenção:
1. Sempre que puder, fique em casa.
2. Se precisar sair, use a máscara de forma correta durante todo o tempo de permanência na rua ou em locais públicos.
3. Lave constantemente as mãos e use álcool em gel.
4. Mantenha o distanciamento social.
5. Não entre em locais com muita gente.
6. Evite qualquer tipo de aglomeração, especialmente em frente a bares.
7. Só frequente lugares que estejam adotando as medidas sanitárias exigidas, como uso de álcool em gel, uso de máscaras, distanciamento social, ambiente ventilado e lotação reduzida.
8. Se sentir qualquer sintoma da doença, procure atendimento, não fique por aí espalhando a doença.
9. Se realizar qualquer teste da doença, aguarde o resultado em isolamento total em casa até a equipe de saúde liberar.
10. Se for diagnosticado da doença, cumpra integralmente todo o período de isolamento, mesmo quando os sintomas melhorarem. Essas atitudes podem salvar a sua vida e das outras pessoas sejam elas seu familiares ou não”.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas