NPdiário | Usina de Itaipu mantém estabilidade elétrica na Copa do Mundo

Usina de Itaipu mantém estabilidade elétrica na Copa do Mundo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Garante tranquilidade nos picos de oscilações de consumo

Em campo, o desempenho dos jogadores brasileiros tem sido razoável, mas a Itaipu Binacional está batendo um bolão  na Copa do Mundo da Rússia.

Nos momentos que antecedem os jogos, como é de praxe, o Sistema Nacional Interligado registram algumas oscilações de consumo de energia elétrica. Conforme informações do Operador Nacional do Sistema,na última partida, no Sistema Elétrico Brasileiro houve uma rampa de redução equivalente a desligar quatro cidades como Curitiba, ou seja, uma redução de 3.034 megawatts (MW) das 8h35 até as 9h, e a Itaipu seguiu o mesmo movimento, com uma redução de 600 MW. Logo depois do final da partida, a elevação foi de 8.441MW nos 37 minutos subsequentes. Já na Itaipu, ao final do jogo, o aumento foi de 900 MW. Tudo transcorreu normalmente.

Na estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia, no jogo contra a Suíça, tanto para Itaipu quanto para o sistema elétrico brasileiro, contudo, não houve surpresas. O comportamento da demanda por energia foi como o previsto para os dias de jogos da seleção na Copa. Tudo saiu como o planejado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), com pronta resposta das usinas, dentre elas a Itaipu.

Normalmente, o consumo despenca um pouco antes do jogo e nos 45 minutos iniciais. É quando o Brasil inteiro está parado na frente da televisão. No intervalo, o consumo tem uma leve retomada. No segundo tempo, o consumo cai novamente. A curva de carga só volta a subir após o apito final. E sobe rápido, até atingir os níveis de um dia normal.

Contra a Sérvia, nesta quarta-feira, dia 27, a tendência é que ocorram oscilações de consumo mais intensas, já que a partida será num dia de semana (quando o consumo normalmente é maior). Em outras Copas, em situação similar, o aumento da carga nos 30 minutos após a partida chegou a ser de quase uma Itaipu, ou seja, em torno de 12.000 MW.

De qualquer forma, a Itaipu seguirá mantendo alta disponibilidade operativa para o Sistema Interligado Nacional (SIN), com as equipes de operação trabalhando em tempo real e de plantão caso seja necessário fazer intervenções corretivas. Tudo para garantir energia de sobra durante a Copa. Só falta agora o time de Tite colaborar em campo.

Neste ano, a Itaipu já produziu até o último domingo à tarde 48.716.296 MWh. Produção que a colocou no ranking das melhores performances já registradas na história da usina.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas