NPdiário | Academia Striker Force comemora três anos em SAP

Academia Striker Force comemora três anos em SAP

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Com novos equipamentos e aplicativo especial de treino

 

Nesta sexta-feira, dia 21, a academia Striker Force, localizada em Santo Antônio da Platina, completa seu aniversário de três anos.

A instituição, a qual vem se destacando no Norte Pioneiro, fará um coquetel de comemoração à data.  Entretanto, mesmo antes, afirma que agradece a confiança de todos e acrescenta que a metodologia de treino, ambiente e o foco à saúde, além da estética, foram escolhidos para oferecer o melhor serviço possível aos clientes.

Localizada no centro de Santo Antônio da Platina (rua José Bonifácio, 367), a Striker Force tem metodologia de treino diferenciada, ambiente feito para quem gosta de treinar, buscando não só a estética, mas também a saúde.

Entre em contato pelo número (43)99693-0119.

 

Ao longo da pandemia do novo coronavírus um dos setores mais afetados foi o de  fitness, em especial as academias. cais arriscados. Ainda, de acordo com essas organizaçõe, esse setor deveria ser um dos últimos a voltar a abrir.

E quais medidas adotadas são efetivas? 

As três medidas principais adotadas pela academia são bem efetivas são: o maior distanciamento, o uso de máscaras e a higienização constante das mãos.

A higienização é de longe a medida que traz os melhores. A higienização das mãos evita que uma “mão infectada” entre em contato com a boca e olhos, dois dos três caminhos mais rápidos para a entrada do vírus no organismo, depois da via aérea. O distanciamento usado pelas academias fica entre 1,5m e 2 m. Esse distanciamento foi recomendado para ser utilizado em adição ao uso de máscaras e para ações de conversa em repouso, com baixa frequência e profundidade respiratória.

Existem formas de deixar a academia mais segura?

Existem formas de deixar a academia bem mais segura, mas é necessário adotar medidas que vão de encontro ao modelo de trabalho atual. É preciso sair da zona de conforto e rever todo o negócio, porém nem todos os empresários estão dispostos a isso.

Opções e boas iniciativas não faltam, a seguir listo algumas que podem ser adotadas para transformar de fato a segurança das academias

  1. Reduzir a quantidade diária de alunos 

Infelizmente essa não tem jeito, menos pessoas precisam passar pelo local diariamente. Quanto maior o fluxo de pessoas, maior a probabilidade de proliferação do vírus. Uma das formas de fazer isso de maneira eficiente é trabalhar com agendamentos de horários. Essa parece ser uma excelente tendência para os próximos anos, pois melhora a eficiência do espaço e aumenta a qualidade dos atendimentos.

  1. Obrigatoriedade do uso de máscaras

Apesar de alguns alunos ainda se recusarem a utilizá-las, mesmo sendo menos efetivas que elas poderiam ser durante o esforço físico, elas ajudam. Além disso, não existem riscos. Mesmo que seja desconfortável, não existem quaisquer prejuízos à saúde com sua utilização como também destaca a OMS.

  1. Reduzir o tempo de permanência

Permitir permanências de 1h é perigoso. As academias devem limitar o uso em intervalos entre 30 e 45 min, no máximo. A frequência respiratória e a sudorese aumentam proporcionalmente a intensidade e tempo de esforço. Então, limitar o tempo é aumentar a segurança. Além disso, já existem evidências suficientes para sustentar que uma prescrição de 30min de exercícios pode ser perfeitamente eficiente. Cabe aos professores melhorarem a forma com que montam os treinos é realizada e assim fazer com que os alunos aproveitem mais o tempo na sala.

  1. Ajuste a prescrição

Existem diferentes formas de prescrever musculação e essas formas impactam diretamente no fluxo da respiração. Séries com maior duração, menor carga e menores intervalos tendem a aumentar a frequência cardíaca e respiratória. Sendo assim, treinos com séries mais curtas, mesmo que pesadas, e maior tempo de intervalo podem ajudar muito na redução do aumento da umidade e calor do ambiente. Além disso, priorizar treinos que não sejam máximos. Destacar sempre a importância da manutenção da saúde, não da quebra de um recorde pessoal.

  1. Equalizar os treinos

    Já que existiriam setores, é possível realizar as prescrições de forma que os setores fiquem igualmente ocupados. Sem superlotação em um e baixa ocupação em outro. Além disso, alunos que têm prescrição externa, precisam também atender a essa recomendação, utilizando apenas um setor da academia.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas