NPdiário | Podemos anuncia apoio à Ratinho e incendeia política no Paraná

Podemos anuncia apoio à Ratinho e incendeia política no Paraná

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Álvaro teria “abandonado” Osmar por um projeto “egoísta” e contraditoriamente “nacional”

Filiados do Podemos, liderados pelo vice-presidente estadual Elizeu Chociai, formalizaram apoio à pré-campanha do Ratinho Júnior para o Governo do Paraná. Em encontro realizado quinta e anunciado sexta-feira em Curitiba, vereadores e lideranças da Capital, da região metropolitana de Curitiba, do Litoral e dos Campos Gerais, confirmaram o apoio.

                  

Segundo o vice-presidente estadual do partido, “oficialmente o Podemos deverá ficar neutro ao governo do estado, ou seja, não terá candidato próprio e não irá formalizar coligação com nenhum candidato. Mas cerca de 80% das lideranças em todo o Paraná estão fechando o apoio a Ratinho Júnior. Com essa posição de independência, os filiados ficam liberados para escolher o candidato que entenderem melhor estar preparado para governar o Estado na próxima gestão”.
Durante o encontro, os filiados informaram que irão compor um comitê “suprapartidário” de campanha em apoio à candidatura presidencial do senador Álvaro Dias e de Ratinho Jr para governador.

Para o senado, o candidato do grupo será o empresário Oriovisto Guimarães. Chociai explicou que o próximo passo será fazer os encontros regionais, a partir da próxima semana, com a declaração de apoio a Ratinho Júnior em todo o estado em todas as cidades onde o Podemos estiver baseado com diretório municipal.

O prefeito da cidade de Pato Branco, Augustinho Zucchi, em abril deste ano, saiu do PDT (legenda de Osmar ) para assumir a presidência do Podemos no Estado, e o ex-prefeito de Bandeirantes, Celso Silva , também se desfiliou da sigla trabalhista para fincar alojamento na secretaria geral também do Podemos. Os dois são companheiros históricos do pedetista e cotados, inclusive, para serem secretários estaduais numa eventual vitória.

 

O que circula é que Álvaro, desde o início, já teria sinalizado “abandonar” o projeto do irmão por uma “missão macro”.

Também viceja a versão indicando que o pai do pré-candidato, Ratão (o apresentador de TV) teria condicionado o seu apoio no norte e nordeste do país para o concorrente do Paraná à presidência a uma aliança formal e incondicional do Podemos para o filho político.

As próximas e tensas horas devem surgir novos desdobramentos e versões.

Leia também:  https://npdiario.com/politica/filiacoes-fortalecem-alvaro-dias-no-parana/

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas