NPdiário | "Eu me sinto segurando um passarinho na mão", diz governador do Paraná

“Eu me sinto segurando um passarinho na mão”, diz governador do Paraná

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Ele se refere à gestão das demandas do coronavírus

O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve nesta quinta-feira, dia nove, no Hospital Regional do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina. A unidade é considerada estratégica no combate ao novo coronavírus e terá dez leitos de UTI, dez de semi-intensivo e nove de clínica médica já a partir da semana que vem. Após uma vistoria, concedeu entrevista coletiva à Imprensa no pátio da unidade de saúde (fotos) , na qual comparou sua situação como dirigente público a de quem tem uma pequena e frágil ave na mão, a quem precisa cuidar.
Respondia sobre sua postura corajosa e rigorosa no combate ao coronavírus sem deixar de atender a cadeia produtiva, sob cuja ótica o isolamento social estaria sendo exagerado.
Ele explicou a figura de linguagem: “se eu apertar muito, o passarinho morre e se eu soltar, ele foge”. Em seguida, comentou que tem procurado, com suporte do secretariado, ajustar as demandas e pediu mais uma vez paciência, pois acredita que até em junho/julho a situação estará bem melhor.


Também considerou que o fato de não estar atendendo as determinações do presidente Jair Messias Bolsonaro, a quem apoiou nos dois turnos das eleições, não representará fissuras institucional e nem politicamente, “temos trabalhado com o governo federal normalmente”, asseverou.

Na entrevista, presentes deputados como Luiz Cláudio Romanelli e Cobra Repórter, os secretários da Saúde, Beto Preto e Casa Civil, Guto Silva, o chefe de gabinete Daniel Wesley Vilas Bôas Rocha, entre outros.

O hospital tem 73 leitos e atende 22 municípios da 19ª Regional de Saúde. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) tinha sido planejada no projeto original, mas ainda não estava em funcionamento. Ela será ativada na semana que vem para atender, nesse primeiro momento, os pacientes com infecções causadas pela Covid-19, mas depois será mantida dentro do perfil assistencial do hospital, que é atenção materno-infantil e traumato-ortopedia.

FOTOS: RODRIGO FÉLIX

 

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas