NPdiário | Simpatizantes de candidato a prefeito acusado de assédio mentem que BO é falso

Simpatizantes de candidato a prefeito acusado de assédio mentem que BO é falso

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Idoso teria tentado seduzir menina de 15 anos mas familiares descobriram

 

Um candidato a prefeito do Paraná, médico, está sendo investigado por pretenso crime sexual ao fazer assédio a uma criança de 15 anos. Pessoas próximas da apontada vítima garantem que o homem tentou seduzir a menina e inclusive pediu – através do aplicativo WhatsApp imagens de “calcinha e sutiã” – o que acabou revoltando parte da família. Simpatizantes têm espalhado inverdades nos últimos dias afirmando que seria uma montagem ou fake news, o que obviamente não tem o menor cabimento.

O caso segue em sigilo, mas foi denunciado na Polícia Civil de Wenceslau Braz, onde foi aberto inquérito, e no dia 16 de outubro no Nucria ( Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes ), em Curitiba.

Nos prints e depoimentos a que o npdiario teve acesso com exclusividade existem a denúncia e o receio da garota dela e do pai, principalmente, serem prejudicados, já que o denunciado seria uma pessoa de posses e com poder de retaliar familiares de alguma forma. Há diálogos desesperados da vítima com uma amiga que mostra não saber o que fazer diante da gravidade da situação.

 

O namorado de uma parente é quem tomou a iniciativa de levar o que classifica de “ato nojento e covarde” de um homem esclarecido tentando seduzir uma adolescente. O rapaz relatou que, por meio do grupo Exposed do Twitter tomou conhecimento do escândalo.

O homem/político foi procurado três vezes pela reportagem, que explicou o motivo, mas preferiu não comentar e nem se defender. Na cidade, é dada como certa a desistência dele em manter a candidatura.

 

 

 

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas