NPdiário | Hospital Regional é solução para a região, diz Romanelli

Hospital Regional é solução para a região, diz Romanelli

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Terá três blocos, que contarão com centros cirúrgicos, leitos de enfermaria e outros 140 leitos

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB) defendeu, junto aos prefeitos da região da Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná) e Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro) que o Governo do Estado se antecipe na liberação de recursos para a conclusão do Hospital Regional, que está com 85% das obras concluídas. Para o deputado e os prefeitos das duas regiões, o grande desafio é a aquisição de equipamentos, para que o hospital possa iniciar o atendimento com a máxima brevidade.

Romanelli e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto visitaram as obras do hospital, ao lado de prefeitos e lideranças regionais. O hospital é a maior obra física da região Norte do Paraná, e está em construção para garantir o atendimento de toda a população regional. Romanelli enfatiza que a o funcionamento do hospital é a grande solução para a saúde do Norte Pioneiro e representa um investimento histórico. “Esse investimento representa um avanço significativo no atendimento da saúde em toda a região. Com o funcionamento, o número de leitos de UTI vai mais que dobrar, garantindo atendimento ágil e de qualidade”, destaca o deputado.

Segundo Romanelli, o hospital terá capacidade de ampliar para 70 os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis na região. A unidade terá 33 novos leitos para atender à demanda regional. Na visita com o secretário Beto Preto, Romanelli apresentou um histórico da luta para conquistar a obra, que uniu prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais. “Foi uma grande articulação política com o governo federal, uma pactuação que envolvia o processo de construção deste hospital, que ficou com as obras paralisadas por quatro anos, mas que, finalmente, está com 85% das obras finalizadas”, comemora.

O deputado salienta, no entanto, que sem o aporte financeiro do Estado, o hospital não poderá entrar em funcionamento. “É fundamental a participação do Estado para que o Hospital inicie o atendimento tão logo a construção esteja concluída. É uma obra fantástica e vamos regionalizar a saúde assim que o hospital iniciar o atendimento”, avalia. Para o secretário Beto Preto, colocar o hospital na ativa é, de fato, um grande desafio. “Além deste hospital, temos a doação de um terreno de 18 mil metros quadrados, onde será construído um ambulatório central”, anuncia.

Histórico O Hospital Regional da Amunop foi uma conquista da região, que em 2010 somou esforços entre todos os prefeitos e com a bancada federal à época, por meio de emenda parlamentar no valor de R$ 15 milhões. A emenda foi apresentada pelo então deputado federal Alex Canziani (PTB), com o aval de todos os prefeitos, que abriram mão dos recursos para os municípios que administram, em favor da construção da unidade hospitalar.

O hospital terá três blocos, que contarão com centros cirúrgicos, leitos de enfermaria e outros 140 leitos. Ao todo, o prédio ocupa uma área de 7.613,77 metros quadrados. Com o funcionamento, o hospital poderá atender a uma população de cerca de 220 mil habitantes. São pacientes de Assaí, Bandeirantes, Congonhinhas, Cornélio Procópio, Curiúva, Itambaracá, Leópolis, Nova América da Colina, Nova Fátima, Rancho Alegre, Santa Amélia, Santa Cecília do Pavão, Santa Mariana, Nova Santa Bárbara, Santo Antônio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, São Sebastião da Amoreira, Sapopema, Sertaneja e Uraí.

Romanelli lembra que, diariamente, dezenas de ambulâncias transportam esses pacientes para outros grandes centros urbanos, em busca de melhor atendimento. “Com a entrada em funcionamento deste hospital, os pacientes serão atendidos com mais agilidade, evitando acidentes e garantindo eficiência e segurança no atendimento”, considera o deputado. Para isso, acrescenta o deputado, é necessário o aporte de recursos para a compra de equipamentos, o que deve ser feito pelo Governo do Estado. “Já abrimos o diálogo com o governador Ratinho Junior e com o secretário estadual de Saúde, Beto Preto para que esses recursos sejam alocados e o hospital regional comece a planejar o início das atividades. Vai ser a solução para a saúde da mesorregião do Norte Pioneiro”, conclui Romanelli.

Veja mais sobre a obra: http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.phpstoryid=109375&titHospital-Regional-de-Cornelio-Procopio-beneficiara-230-mil-pessoas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Comentários

  • Facebook
  • Google Plus

Notícias relacionadas